arrow

Um grande número de empresas de seguros por todo o mundo já começaram a adotar programas de inspeção com drones em suas estratégias operacionais, e por uma razão muito simples: os drones geram receita.

Era verão de 1997 e fazia 38 graus na sombra na cidade de Jacksonville, Flórida. Eu e minha equipe nos encontrávamos no topo do telhado de uma casa de três pavimentos que havíamos construído em um condomínio de luxo à beira de um canal que desembocava no mar azul e gelado da costa leste dos Estados Unidos.

Lembro bem da dificuldade que tínhamos ao escalar o telhado até o local certo para iniciar os trabalhos. Tínhamos que levar mochilas e caixas com ferramentas pesadas até o topo, algumas delas eram conectadas com mangueiras de ar comprimido nos compressores que ficavam localizados no andar térreo. Nossa equipe de quatro pessoas levava um dia inteiro para inspecionar e reparar o telhado de uma casa de mil metros quadrados. Era realmente um trabalho muito difícil e perigoso onde inclusive me machuquei algumas vezes. Hoje, o que mudou nessa operação foi o fato de que os operários já sobem sabendo precisamente o trabalho que farão e as ferramentas que serão utilizadas, aumentando com isso a segurança e a produtividade operacional.

Além disso, nós deixávamos de inspecionar algumas áreas do telhado que eram impossíveis de alcançar escalando e verificar a olho nu, até porque não éramos profissionais de escalada. A verdade é que as vezes terminávamos o serviço sem obter todas as informações necessárias para realizar um trabalho 100% para o cliente, que consentia e entendia a dificuldade. Mas mesmo assim fazíamos o melhor que podíamos com as ferramentas que tínhamos.

Hoje, com a tecnologia dos drones, as empresas economizam tempo e dinheiro, além de reduzirem o risco nas operações de inspeção. Com mais informações para analisar e a disponibilidade do mapeamento 3D o trabalho se tornou mais eficiente e representa hoje o maior mercado mundial, projetando um crescimento de mais de U$ $ 127 bilhões até 2020, segundo a Consultoria Gartner. Como consequência as empresas de seguros também já começaram a economizar.

Inspeções de sinistros com drone

Um grande número de empresas de seguros por todo o mundo já começaram a adotar programas de inspeção com drones em suas estratégias operacionais, e por uma razão muito simples: os drones geram receita. Ao criar um programa interno utilizando drones nas operações, as empresas de seguros conseguem posicionar estrategicamente o departamento de perícias com o objetivo de gerar mais lucro do que despesa, como acontece em muitas delas atualmente.

Veja como este processo está ajudando as empresas:

Menor tempo nas operações significa mais lucro. Quando utilizamos os drones para realizar trabalhos de inspeção, evitamos o risco de contratar profissionais escaladores. Também não há necessidade de contratar engenheiros para fornecer relatórios. Empresas como a brasileira Dron Drones Technologies já desenvolve sistemas embarcados capazes de obter dados em tempo real com relatórios gerados em apenas algumas horas, e não mais em dias. As despesas com deslocamento de equipe são todos eliminados e o responsável técnico pela operação não precisa mais sair do seu escritório.

Mais dados, mais informação, maior precisão. Como os sensores nos drone mapeiam todo o objeto de inspeção, os técnicos conseguem mais agilidade e precisão na resolução dos sinistros. O sistemas embarcados disponíveis hoje no mercado já permitem que os profissionais acessem imagens em tempo real, em alta resolução, de qualquer lugar, incluindo mapas detalhado dos ativos, todo o perímetro que envolve a área e suas respectivas dimensões.

Antes os profissionais das empresas de seguro trabalhavam com uma amostragem de dados bem menor, agora é possível analisar toda a área através de milhares de pontos de dados disponíveis inclusive na nuvem. Novas tecnologias de inteligência artificial aliadas aos drones já estão sendo desenvolvidas pela área de engenharia de sistemas da Dron Drones Technologies para automatizar completamente esta tarefa. Será um avanço para as seguradoras.

Redução dos riscos operacionais:

Com menos profissionais em risco os acidentes de trabalho e as lesões serão bem menos frequentes. Esse processo afeta não apenas a produtividade do profissional mas também reduz faltas e custos trabalhistas, gerando economia para a empresa.

Aumento da produtividade:

Com a utilização de drones nas seguradoras as empresas podem dobrar ou até triplicar o número de inspeções diárias.

Maior satisfação do cliente:

Com a resolução de reclamações de forma mais rápida e com resultados mais precisos, as empresas de seguro podem oferecer uma melhor experiência ao consumidores. Isso pode ajudar na retenção de clientes e no aumento do market share da empresa.

Ao implantar a tecnologia dos drones nos seus processos internos as empresas de seguro obterão uma melhoria significativa em suas operações. Como consequência terão resoluções de reclamações mais rápidas, melhores resultados operacionais e reduções de custos operacionais em outras áreas, onde antes eram improváveis, gerando rentabilidade para a empresa.

E hoje, após 16 anos da minha aventura nos telhados da América, me encontro na mesma situação, mas em outra condição, amparado com a tecnologia dos drones. Após anos estudando as melhores formas de inspecionar do alto os ativos das empresas hoje minha empresa auxilia outras empresas transmitindo conhecimento através de consultoria profissionais de como implantar a tecnologia dos drones e gerar lucro.

somos Parceiros das melhores seguradoras do brasil